um pedido espAcial

        Sair da nossa zona de conforto pode provocar dois tipos de sentimentos, obviamente que cada um deles condicionará uma resposta, melhor ou menos positiva perante o motivo pelo qual saímos do tal «ambiente» a que estamos habituados. Se a situação em si despertar interesse, curiosidade e empenho, conseguimos provavelmente excelentes resultados e pode ser exemplo de um novo caminho. Se por ventura essa saída do conforto nos encaminhar para uma zona de sombra e que nos faz duvidar do nosso trabalho e da capacidade de darmos resposta ao desafio, pode impedir a evolução do nosso trabalho. E este artigo prova que estamos completamente fora do nosso elemento embora haja um factor de ligação: um Audi TT.

      E acreditamos que se estão a perguntar o que faz um astronauta a conduzir um Audi TT 3.2 Quattro, cabrio, pelas estradas da zona de Setúbal? Como todas as personagens que vamos vendo pelo mundo das redes sociais, o LazyAstronaut é um alter ego, digamos, de alguém muito aficionado da visão espacial, principalmente tudo o que envolve astronomia, viagens espaciais e claro, a NASA e todo o trabalho desenvolvido pela empresa americana na exploração espacial. Entramos agora na premissa do título: um pedido espAcial. O trocadilho permite-nos uma espécie de justificação do trabalho ser mais baseado na personagem que no automóvel. Fomos contactados pelo LazyAstronaut há uns meses com uma ideia pré-concebida de utilizarmos a personagem e criar uma história em vídeo da viagem de busca e procura pelo seu veículo de transporte.

Andámos durantes algumas horas à procura do vaivém...

        Ao contrário do habitual, em que o nosso foco é a fotografia automóvel e sujeito da acção fotográfica é o veículo fotografado, aqui o principal é mesmo a personagem e neste caso, o vídeo. É o nosso terceiro trabalho de vídeo, mas também o que mais exigiu do ponto de vista de produção e de brainstorming até, entre os membros da equipa AWP e o cliente que, acompanhado pelo irmão que se está a formar na área audiovisual, aproveitou para ir treinando e trocando ideias. No entanto, temos de falar um pouco do bonito Audi TT que vemos nas fotografias. Este é basicamente, o topo-de-gama da altura em que saiu a primeira geração deste modelo, no final do anterior século, em 1998/1999 (1998 para o coupé, 1999 para o roadster que aqui temos).

     Os primeiros modelos sofrerem de problemas dinâmicos com a necessidade da Audi intervir e introduzir um spoiler traseiro e o ESP para minimizar os acidentes relacionados com trocas bruscas de direcção e curvas a velocidades mais elevadas. Depois desse recall por parte da marca, o modelo foi inclusive eleito como um dos finalistas do carro do ano nos EUA e venceu alguns prémios relacionados com a sua estética irreverente e motores dinâmicos. E por falar na unidade motriz, este TT está equipado com o 3.2L de 250 cavalos e tracção integral Haldex conhecido como Quattro. É um automóvel rápido e dinamicamente interessante, apesar dos seus quase 20 anos.

     Até 2007, esta primeira geração marcou os modelos coupé de duas portas e foi exemplo de estilo e classe para muitos outros. O formato deste modelo continua atual e mesmo duas décadas depois é um automóvel que dá gosto olhar, admirar e conduzir, especialmente as versões mais potentes como este roadster. Um modelo icónico, acompanhado por um Astronauta, para um pedido bem espAcial. Foi um desafio único, que nos deu um imenso gozo de cumprir e claro, de tornar as ideias em realidade. E… vejam o vídeo!

error: Content is protected !!