Strawberry TTRS

Audi TTRS. 400 cavalos de emoção.

    O mundo atual vive da internet. Nada se faz sem ela, seja por via profissional, seja por via pessoal e muitos de nós dependem dela para comunicar, para passar o tempo, para viver. Infelizmente dependemos de algo «imaterial» no nosso dia-a-dia e o que é facto é que não vemos essa dependência acabar, antes pelo contrário. Com o surgimento das redes sociais e com a confirmação dos canais de vídeo com meio principal de partilha de informações e conteúdos, o nosso mundo é totalmente digital. Prova dada é o nosso trabalho na All Wheels Photography que apesar de incluir na sua génese o contacto pessoal, entre nós e os clientes dos veículos fotografados, todo o restante trabalho de marketing e publicidade, passando pela partilha dos artigos e fotografias é meramente digital. Ainda assim, andamos a tentar manter o clássico papel com os nossos álbuns de sessões privadas ou de publicidade, de forma a ter algo «palpável» num mundo digital. Mas e o Audi TTRS das imagens, onde encaixa?

    Antes de falarmos neste fantástico Audi RS, queremos fazer a ponte entre o parágrafo anterior e o contexto automotivo em que inserimos este artigo. Cada vez mais as redes sociais como o Instagram e o Facebook são mais que meros locais onde cada um de nós «veste» outro estilo de ser, outra pessoa. Muitos de nós usamos as redes sociais para mostrar o melhor da nossa vida, como se de um conto cor-de-rosa se tratasse.

    Quem vê os perfis do Facebook ou Instagram de determinadas pessoas fica com a impressão que conhece bem aquela pessoa e ao fim de contas é para isso que as redes sociais servem: conhecer, privar, absorver. Mas há mais para além disso. Os negócios nestas redes sociais proliferam e encontram na facilidade de partilha e de anúncios os principais aliados. O Instagram é exemplo disso, com o surgimento de muitos instagramers que vêm o seu perfil ser acompanhado por milhares de seguidores e com isso, ganhar €€ com partilhas de informações, acordos com empresas para publicitar produtos ou dar conhecimento sobre determinada área técnica. O dono deste Audi TTRS é exemplo disso.

    Mas mais do que ser instagramer, o Tiago é fã de automóveis e em especial dos rápidos o que o levou a ir ao catálogo da Audi e escolher um fantástico Audi TTRS, o segundo TT a receber a insígnia máxima da potência da marca germânica. O Audi TTRS é atualmente um dos coupés mais rápidos de sempre da marca de Ingolstadt e veio elevar a fasquia dos coupés desportivos, fazendo frente directa ao Cayman (718) da Porsche. Apesar do patamar dinâmico ser semelhante, a filosofia é totalmente diferente: o TTRS monta motor dianteiro acopolado a tracção integral enquanto o Cayman mantém o motor central e tracção traseira o que para muitos, continua a ser a verdadeira filosofia de um desportivo.

    Pois estão enganados se pensam que este TT por ter tracção integral e motor dianteiro é menos desportivo. Este Audi é fenomenal. E sim, começamos já pelo complexo dinâmico e pelo motor dado que é a principal novidade deste modelo. Mantem os 2500cc de cilindrada mas é 95% novo face ao anterior. Aumentou a potência para os 400 cv e disponibiliza 480 nm de binário. E o que tem de especial este pentacilindro em linha? Dois detalhes: o primeiro é o facto de «andar» pela Audi há mais de 40 anos e foi usado em automóveis desde o Audi 100 até à RS2, passando pelo saudoso Audi Quattro; o segundo detalhe é o ciclo de injecção 1-2-4-5-3, com uma ordem mecânica única. Apesar da Audi ter progressivamente substituído os 5 cilindros pelos 6 e 8 em V, com este TTRS voltamos ao passado e revemos uma excelente unidade motriz a ser usada novamente. E os números são fenomenais: 3,7 segs a chegar aos 100 km/h e limitada aos 280 km/h em opção.

    Fechando o capot, admiremos o exterior. Bem o exterior teve a mão da nossa parceira Overlay na alteração da cor e personalidade deste Audi. Inicialmente branco, este TTRS ganhou presença em estrada com a colocação do vinyl strawberry red da TeckWrap, reforçando o carácter desportivo deste automóvel. Mais do que uma simples mudança de côr, a utilização do vinyl mantem-se como a única forma de garantir uma personalização à séria, sem danificar o automóvel e com garantia que posteriormente se pode voltar «à origem» sem qualquer problema, enquanto protege a pintura original de danos externos. Além disso, existem cada vez mais opções de cores e estilos permitindo facilmente ter um veículo único e diferente de todos os outros. Além da cor e do facto de ser satin (sem brilho metalizado), são os detalhes associados que destacam as linhas e ângulos deste TTRS.

Os ângulos deste Audi TTRS são todos eles interessantes de fotografar. Mais baixo ou mais alto, de frente ou traseira, damos por nós a lutar por escolher quais fotos editar e depois, quais dessas editadas a publicar.

    Com uma personalidade forte, garantida por um coração potente e uma cor invejável, a musculatura deste Audi permite logo passar a imagem da desportividade. A enorme grelha central em favos de mel preta brilhante é o destaque deste coupé na frente. O logo TTRS ocupa parte da mesma e mostra sem vergonhas que temos à nossa frente um automóvel bem rápido. Mais abaixo desta grelha, a inscrição Quattro reforça essa ideia enquanto que mais acima são os faróis OLED com assinatura distinta de luzes diurnas que complementa o estilo. A jogada do vinyl e da cor preta cria um contraste interessante e único e juntamente com as generosas entradas de ar, reforçam a desportividade das linhas deste Audi.

     As bonitas, elegantes mas desportivas jantes forjadas de 20 polegadas preenchem as cavas das rodas e emolduram muito bem a travagem RS que imobiliza este Audi rapidamente mesmo em condução em pista. O perfil conhecido e inalterável do TT mantém-se com uma linha de tejadilho descendente que nos leva o olhar até à traseira sem antes repararmos num detalhe de personalização na tampa do depósito da gasolina. Temos ainda tempo para espreitar o tejadilho em PPF preto brilhante que dá a ilusão de ser em vidro, com um reflexo e brilhos sem igual. E num desportivo, o que é tão importante quanto o aspecto e potência? O som! Os dois escapes ovais emitem uma toada gutural e profunda que fica mais animada e mais audível através de um botão «RS» no interior. Uma moda comum nos desportivos e que veio para ficar (nós não nos importamos) e que podem ouvir no vídeo no final do artigo.

    Ainda na traseira e além dos escapes, é o difusor e o spoiler fixo em preto brilhante que se destacam. O contraste com o tom vermelho da carroçaria volta a marcar o estilo e juntamente com os farolins em led assinam uma marca única no campo do design automóvel. Aqui e ao contrário de muitos dos automóveis que temos fotografado, os logos mantém-se e o TTRS tem destaque na bagageira. Fixem bem esta traseira através das nossas fotografias, pois tão depressa não a verão dada a velocidade com que este Audi nos desaparece da frente.

     Aproveitamos o local mais deserto e a estrada só para nós para fazermos mais algumas fotos de corpo inteiro. Enquanto o fazemos, o Tiago vai filmando um pouco do nosso trabalho para mais um dos seus vídeos do Youtube que, juntamente com o Instagram, forma as suas ferramentas de trabalho. Também nos acompanhou o Daniel, da Overlay, responsável também por alguns fotogramas que compõem o filme final, mais abaixo. As cores ricas e variadas dos contentores atraem a atenção nas fotografias mas o TTRS continua a destacar-se mesmo debaixo de um sol tímido, graças à tonalidade do strawberry red.

A frente agressiva deste TTRS chega para assustar e afastar quem se coloca no caminho.

    Entremos no interior. Bancos confortáveis, envolventes e com formato baquet são obrigatórios neste tipo de veículos e nem falta o padrão em losanglos e o pesponto vermelho a combinar com o exterior. Instalados, ligamos a ignição e deparamo-nos com um cockpit semelhante ao do R8, com um ecrã de 12,3 polegadas com toda a informação importante e essencial. Navegação, velocímetro, manómetros de temperatura, potência e binário e forças G são os principais pois através deste ecrá controla-se tudo no automóvel. O volante de base plana com alcântara e pele tem uma pega perfeita e um diâmetro ergonomicamente sem falhas e permite-nos concentrar na condução sem necessidade de tirar as mãos do mesmo, dado que tem todos os acessos garantidos por comandos. Temos ainda um grande botão vermelho de Start-Stop no volante, o tal pequeno botão RS com o desenho do escape para ativar o cantar mais tempestuoso do TTRS e os diversos comandos na consola central em carbono e um conjunto de ventiladores assemelhando-se a turbinas de aviões. Temos inscrições Quattro e um excelente sistema de som Bang & Olufsen… temos tudo, num desportivo compacto de 400 cavalos. Que máquina!

    Este TTRS cativa para as fotografias e é difícil parar de o fotografar. No momento da edição percebemos que temos muitas e boas fotografias para usar o que nos complica muito o momento de escolher aquelas que figuram neste artigo. Cada vez mais o nosso trabalho tem estas «complicações» que felizmente são positivas e sinónimo de uma melhor qualidade não só dos automóveis que nos surgem como também do trabalho desenvolvido nos mesmos. Neste caso específico o nosso agradecimento vai novamente para a Overlay que nos convidou a registar em fotografia mais um excelente trabalho deles e a visitar as suas novas instalações em Lisboa. Mas antes dessa visita à casa onde a magia aconteceu, era altura para finalizar a sessão com umas fotografias em andamento.

     Aproveitámos que a estrada não tem saída e o movimento é nulo para realizarmos as fotos que visualmente mais cativam. A captação do movimento em fotografia é algo que desafia não só o equipamento fotográfico em si como também a capacidade de relação entre o operador da máquina fotográfica e o operador do veículo. Um pouco como um bailado, é necessário coordenar tudo de forma a que se consiga definição, nitidez e qualidade na fotografia apresentada. O resto depois é trabalho de backstage mas mais do que esse trabalho, é o gosto que temos em fazê-lo que torna tudo isto tão fácil. Gostamos muito de fotografia, gostamos muito de automóveis e motos e como tal, continuaremos a mostrar o que melhor sabemos fazer. Obrigado Tiago pela disponibilidade em fazermos as fotos antes dos 300 quilómetros até casa e mais uma vez ao Daniel da Overlay pela oportunidade.

    Sigam os perfis nas redes sociais: instagram do Tiago @tiagovski555 e da Overlay @overlaypt e espreitem o vídeo do making of da aplicação do vinyl na Overlay.

error: Content is protected !!