Liberty Walk Huracan

[O automóvel]

     Sempre que a Lamborghini anuncia um novo automóvel, a nossa frequência cardíaca sobe. Mesmo para os que não entendem nada de automóveis ou que não liga a este mundo, a palavra Lamborghini simboliza a imagem do supercarro, do desportivo de topo, dos carros com linhas modernas e completamente inesperadas e claro, inimitáveis. O Huracan surgiu com essa premissa, para substituir o Gallardo em 2014, utilizando o mesmo motor V10 5.2 mas agora com 610 cavalos (mais 90 que o Gallardo normal) e já conheceu diversas versões, tal como os anteriores modelos da marca italiana.

    Assim que as primeiras imagens do Huracan surgiram na internet, vários preparadores começaram a desenhar kits de carroçaria, peças de performance e pinturas exclusivas e uma das marcas que rapidamente ganhou notoriedade em alterar supercarros foi a japonesa Liberty Walk, cuja versão deles do Huracan podemos aqui mostrar. Com um custo acima dos 50 000€, este bodykit consiste em alargamentos das cavas, novo lip inferior e difusor, spoiler de mala e outros detalhes, em especial a pintura com a frase-slogan da marca LW – “Imagine all people living life in peace”.

[A miniatura]

      Com os modelos selados a tomar conta do mercado das miniaturas, sejam de que marca forem, é normal que algumas interpretações surjam primeiro pelas mãos de fabricantes de selados. Este é um GS Model, com produção limitada a 99 peças cada cor, o que torna esta miniatura bastante apetecível, embora haja atualmente no mercado outras interpretações por metade do valor. Ainda assim, é daqueles modelos que saltam à vista numa exposição e merece a nossa atenção na All Wheels Photography.

[O que gostamos]

         O aspecto da miniatura. É surpreendentemente fiel ao modelo real, e tem detalhes deslumbrantes como o carbono, os detalhes da carroçaria tal como os rebites dos painéis, os autocolantes e as jantes/pneus. A pintura está bem conseguida e tem pouco brilho, tal como a original neste tom azul. O interior está bem reaalizado, com os correctos detalhes no tablier e volante e dá-nos vontade de remover a carroçaria apenas para o apreciar.

 [O que podia melhorar]

       A fragilidade deste modelo é um importante detalhe. Assim que se remove da caixa, há logo a sensação de que esta é uma peça a não tocar. O acetato do capot traseiro é muito fino e existem algumas zonas que vêm mal coladas ou a precisar de um reforço. Além disso, e por se tratar de um resinado, é extremamente leve o que nos transmite a falta de solidez que reforça a nossa ideia inicial.

[A apreciação final]

       O preço é um fator a ter em conta neste mundo do colecionismo. E o valor desta peça causa calafrios a todos os fãs dos modelos à escala e acabamos por sentir que está muito overpriced face a versões da AUTOart e outros, ainda por cima tendo em conta os detalhes apontados como menos positivos. Mas a exclusividade paga-se e por termos um dos 99 modelos disponíveis no mundo também aumenta a procura e o valor de revenda. Em suma, é um modelo a ter para os fanáticos do tuning mas há melhores opções no mercado.

#5/10

error: Content is protected !!