GTC4 Lusso

        Há já bastante tempo que conhecemos a Second Skin Design e o excelente trabalho que por lá fazem na área das artes gráficas e em especial, na personalização automóvel. Desde que começámos a trabalhar com a Garagem_87 que percebemos que ambas funcionam em complementaridade, juntando forças nas áreas que dominam para que tragam a público excelentes automóveis e projectos motorizados, pois não é só de motas que se ocupam. Assim era perfeitamente expectável que nós na All Wheels Photography acompanhássemos essa relação e os apoiássemos enquanto parceiros da G87 no trabalho fantástico feito neste Ferrari que puderam já ir espreitando até chegarem a estas palavras.

          Apesar do nosso plano inicial para a sessão fotográfica deste GTC4T Lusso não ter sido executado, conseguimos «desenrascar» algo mesmo junto às instalações da Second Skin Design, de forma a captar o excelente trabalho feito na alteração da cor de preto para vermelho e preto com vinil da Avery Dennison | Supreme Wrapping Film. As cores utilizadas foram a Carmine Red e Black Gloss. Manteve-se o tejadilho e parte dos pilares bem como detalhes como as grelhas laterais no tom original recorrendo ao referido black gloss, mas também com película preta de forma a preservar a cor original e claro, permitir que quando se remover a película, todo o carro mantenha o mesmo brilho. Depois de aplicado o vinyl, foi vez de entrar em acção a Garagem_87 com a protecção cerâmica da Gyeon após detalhe integral para que o vinyl se mantenha brilhante e também ele protegido.

        Agora podemos falar um pouco deste Ferrari cuja produção em Itália ainda não terminou, embora a marca não aceite mais encomendas. Contudo também ainda não anunciou o substituto deste Grand Tourer que tem quatro verdadeiros lugares e espaço na bagageira para malas convencionais. Mas recordem-se que este «familiar» da marca de Maranello não é o primeiro intento no segmento dos GT’s de motor frontal. Já em 2011 a Ferrari surpreendeu com o lançamento do FF que, apesar de não ser o primeiro quatro lugares da marca, foi o primeiro a ter uma carroçaria ao estilo shooting brake que por aqui tanto gostamos (e que apostamos que vocês também). Na era moderna da Ferrari, fazem parte alguns dos melhores modelos feitos pela marca, mas também algumas irreverências, como são estes FF, o agora GTC4 Lusso e não esqueçamos o 612 Scaglietti, outro Ferrari com apetências mais familiares. Agora, se estão sentados, vamos partilhar a informação que já vai circulando: este GTC4 Lusso será substituído por um… SUV.

        Deixámos algumas fotos de intervalo para que vocês se recomponham pois saber que uma das poucas marcas que ainda não tinha sucumbido à moda dos SUV’s (nada contra) irá inevitavelmente entrar nesse segmento pode realmente causar danos mas pensem que também a Porsche cometeu essa ousadia e hoje um Cayenne (e até o Macan) são excelentes estradistas e até com alguma capacidade em fora-de-estrada, logo vamos deduzir que a Ferrari também será capaz de criar algo verdadeiramente único (e até já sabemos que se irá chamar PuroSangue (soa bem, não soa?). O Urus também é um SUV e é algo fantástico de se olhar, certo? Mas olhem para as fotos e deixem-se encantar por este GTC4 Lusso que tem um «T» também no nome. E o que é que habitualmente um T significa? Turbo, ora bem.

      O GTC4 Lusso foi inicialmente vendido apenas com uma opção motriz e tracção, um V12 com gloriosos 690 cavalos e tracção integral, herdado do FF com quem partilha algumas partes vitais também do chassis. Apesar de se saber que em fórmula vencedora não se mexe, a Ferrari tem nas prateleiras alguns dos melhores motores em V alguma vez fabricados e os seus V8 não são excepção. Ora juntar um leve V8 a um turbo e colocá-lo no chassis equilibrado do GTC4 pareceu uma boa ideia, nascendo então este GTC4T Lusso, uma versão mais soft de 610 cavalos e tracção traseira, com a alma do 488 GTB. Já se afastaram da lembrança do SUV da Ferrari? Ainda não? Acrescentemos apenas que será um SUV de tracção integral, quatro portas e verdadeira aptidão para estradões com altura ao solo aumentada… Já estamos curiosos por aqui!

            Agora sim, não falaremos mais de substitutos para este GTC4 antes que vocês mudem de separador no vosso browser da internet. Desfrutem deste fantástico automóvel que encerra nas suas linhas a sensualidade latina italiana e esconde no capot o fantástico V8 que, quando ligado, ressoa pelas paredes e faz vibrar a nossa caixa torácica. É um verdadeiro hino à tecnologia sem ignorar o que é importante na arte automóvel: a estética, a beleza e a capacidade de fazer sonhar. Da frente à traseira, o GTC4 Lusso grita exclusividade e paixão. E a herança Ferrari está em todos os painéis, com as linhas esguias da frente a prolongarem-se até à traseira, agora aperfeiçoadas pelo wrap feito em duas cores, que ajudam a salientar a traseira larga e de shooting brake deste Lusso.

   As jantes de uma beleza impressionante escondem a travagem Brembo de carbono e cerâmica que são incansáveis em parar este Ferrari que atinge os 320 km/h em escassos metros. E já que falamos de performance, seja de travagem ou de velocidade máxima, os 100 km/h surgem ao fim de meros 3,5 segundos (apenas 0,1 s a mais que o V12) apesar de não ser um carro pequeno (são quase 5 metros de comprimento e quase 2 metros de largura). Gastador, ruidoso e quase que obsceno, este GTC4T Lusso continua a ser a única referência familiar da marca italiana. E sim, falemos do interior.

           Cá dentro é puro luxo. Não podia ser de outra forma. O habitáculo deste GTC4 é um deleite de observar, tocar e até cheirar. Sim, a pele italiana dos bancos emana um odor que dificilmente se esquece e que demonstra bem estarmos num nível que é difícil de alcançar pelas outras marcas. E vamos ser sincero, o facto de ter quatro bancos individuais aumenta o conforto a bordo e a forma como nos envolve e embala é irrepetível. E estarmos no lugar do condutor trás ainda mais emoção pois temos ao alcance das mãos o famoso volante Ferrari, com todas as funções concentradas em botões e no conhecido manettino sendo desnecessária a utilização de manetes para as normais funções. O quadrante digital partilha o centro do campo de visão com um taquímetro tradicional quer no design, quer na forma como funciona, sendo já tradicional nos modelos da casa de Maranello. Um ambiente requintado, que justifica a designação Lusso na nomenclatura deste Ferrari.

         Mas há mais a saber sobre este GTC4. A bagageira tem 450 litros de capacidade e as rodas traseiras são auto-direccionais para ajudar nas manobras mais apertadas e em condução mais apurada. Além deste detalhe, a nível dinâmico o GTC4T conta com um sistema inteligente de gestão da suspensão que faz as alterações necessárias quando é necessário consoante o tipo de condução e que pode também ser gerida no tal manettino no volante. A tecnologia não está apenas no sistema dinâmico e no V8, mas também no infotainement, onde a estrela é o ecrã central e táctil na consola, por onde se pode comandar tudo, do rádio à navegação, passando pela climatização.

        Antes dos extras que podem ser colocados neste GTC4T, o valor de venda cifra-se nos «simpáticos» 278 000€ sensivelmente, sendo que rapidamente se pode passar dos 300 mil euros se começarmos a ser imparáveis na lista de extras. Na realidade, até nem é preciso escolher muito, dado que basta mudar a cor e tipo de material nos bancos para que a conta final engorde ainda mais mas isso são detalhes que não preocupam o consumidor deste GTC4T Lusso. O cliente deste Ferrari é aquele que aprecia um bom automóvel, que sabe o que pode contar quando compra um Ferrari e acima de tudo, procura a dinâmica de um desportivo mas não cede no conforto e luxo que só uma berlina pode oferecer. O GTC4 Lusso é o derradeiro familiar da marca italiana que concilia tudo isto num único automóvel. Perdão, num único Automóvel.

       Não podemos terminar este artigo sem um extra. Neste caso, alguns extras nomeadamente uma foto do antes, aqui à direita e algumas do aspecto final deste GTC4T Lusso. As jantes originais foram trocadas por umas espetaculares Quantum44 de 22 polegadas em preto brilhante com detalhes no mesmo Carmine Red da carroçaria. Aproveitamos então a pausa da chuva para as fotos finais deste Ferrari que deixa todos os que o apreciam boquiabertos!

error: Content is protected !!