Diamond AirForce One

   Verão. Cremos que já começamos artigos desta forma. É bom sinal, é sinal que vamos passando pelas estações do ano com trabalho para ir mostrando. Mas voltando ao verão, é realmente uma altura em que é tudo à grande. A alegria de sair do trabalho e aproveitar ainda a praia, os finais de tarde na esplanada, os passeios noturnos ao fresco. As almoçaradas de fim-de-semana, saídas com os amigos, viagens e muita diversão. Para muitos, é a única altura do ano em que os dias de descanso são em maior número que os de trabalho e para alguns desses é também sinónimo de ver a família. Referimo-nos aos muitos emigrantes que se fazem à estrada para vir até ao país natal.

Detalhes, detalhes e mais detalhes, um pouco por todo este Golf.

    Para a All Wheels Photography o verão é, como já referimos noutros artigos, sinónimo de mais trabalho, não só pelos dias maiores (e consequentemente, mais horas de luz) como também pela disponibilidade de clientes em especial aqueles que não moram por cá. Este ano revimos alguns dos amigos que fizemos em anos anteriores, convivemos com novos clientes e amigos e claro, aproveitámos os dias quentes para fotografar que é, efectivamente, o que vos interessa num artigo. E há algo em comum com estes projectos de verão, com os automóveis fotografados que vivem os restantes meses do ano em ambientes longe de Portugal: são sempre «abusados», no bom sentido. Trazem alterações pouco vistas por cá, elevando a qualidade do nosso portefólio e também dos eventos onde podem ser vistos pelo público.

   E público foi o que não faltou na zona do Porto de Aveiro, onde nos encontramos com o Miguel e com a Luana para fotografar o Volkswagen Golf MK7 R Performance (modelo já facelift). Basicamente, este Golf saiu da linha de montagem directamente para a garagem onde foi modificado e depois, seguiu para Portugal, dando-nos o privilégio de sermos os primeiros a realizar as fotos que servem também para apresentar este projecto a nível comercial e claro, nas redes sociais, onde a cultura automóvel tem ganho cada vez mais destaque e vai ocupando cada vez mais as cronologias de cada um de nós (e, apostamos, de vós). E falávamos então de público… pois, um automóvel destes, ainda que preto, atrai muito as atenções de quem por ele passa, levando alguns a seguirem-nos até ao local das fotografias.

    Com simpatia, fomos abordados por alguns moradores da rua onde realizámos as fotografias e fomos conhecendo mais daquela zona, fortemente piscatória e até recebemos algumas dicas de locais de excelência fotográfica, seja automóvel ou paisagística. Fica anotado, para visitas futuras. Claro que houve alguns «visitantes» que resolveram exibir os seus automóveis, fazendo lembrar os animais a marcar território na savana, acelerando e queimando pneu ao passar por nós. Felizmente estas demonstrações não atraíram outras entidades que são habituais nas nossas sessões fotográficas e que, estando a fazer o trabalho deles, acabam por limitar o nosso.

    Mas vamos ao Golf em si. Ao olhar para este desportivo, há algumas coisas que saltam à vista, literalmente. A decoração, com frases e símbolos (dos 5 ramos da Força Aérea norte americana), invoca directamente aos Estados Unidos da América, em especial à Força Aérea, onde o dono deste Golf trabalhou e guarda memórias e alguns objectos, que veremos em detalhe nas fotografias do interior. Sob o lema Diamond Air Force One (que tem inclusivé página própria e dedicada no facebook – Diamond Air Force One), este Golf está adornado com detalhes interessantes e que permitem destacar-se do restante panorama automóvel (também ele muito ligado ainda às cores neutras). Os vários detalhes alusivos à Força Aérea não são os únicos ligados à autoridade e claro, a este grupo das forças armadas. Também existe uma rampa de luzes que se colocam no tejadilho para… bem, apenas para as fotos, claro. Há ainda, no interior, uma pequena placa com a palavra «intervention» para o resto do cenário.

    No exterior, além do que já referimos, temos a estética do pack Performance deste Golf 7 R. Se o modelo da marca alemã já é o topo-de-gama do modelo, este conjunto de pequenas alterações estéticas e mecânicas compoêm ainda mais o já de si nervoso Golf R. A tracção integral é aqui palavra chave no controlo dos 420 cavalos que este carro possuí e juntamente com o upgrade nos travões, aumentam a segurança a bordo e a confiança para poder abusar do pé direito. A dinâmica deste Golf está afiançada pela caixa automática DSG de última geração cujas trocas de mudança estão ainda mais rápidas e claro, mais eficientes.

Até nos pipos houve atenção ao detalhe.

    Toda esta potência, rapidez, velocidade e eficácia são entregues ao solo através de um conjunto de modificações que melhoraram ainda mais estes itens: suspensão e jantes. Bem, sendo um projecto, estas duas partes de um todo acabam por ser das mais importantes hoje em dia. A suspensão é, como já vamos estando habituados, a ar, da HPS com gestão AirLift 3P e permite que este Golf role baixo, mantendo o conforto e eficácia em curva. E claro, quando parado, permite um rebaixamento como gostamos de ver. Depois, as jantes. De 19 polegadas de diâmetro por 10,5 de largura, as Radi8 foram personalizadas pelo dono, numa cor brilhante e provocadora, de nome Chrome Blue com pigmentação Camel.

Sistema de escape Akrapovic. Ensurdecedor.
«Vai tudo preso!». Ouvimos isto mais do que uma vez durante a sessão fotográfica.

    Já no interior não há surpresas. Qualidade germânica em todos os recantos, inovações técnicas e desportividade em doses equiparáveis. Apesar de não contarmos com as baquets Recaro que já vimos noutros modelos, os bancos deste R mantêm os ocupantes no sítio, graças ao bom apoio lombar e elevação das laterais nas pernas. À frente do condutor está uma das novidades dos modelos do grupo VAG, o quadrante inteiramente digital é um regalo para as vistas e dá um ar bem mais moderno ao tablier do Golf e, juntamente com o painel multimédia da consola central, trazem este Golf R para o topo da tecnologia atual em modelos deste género. Atrás do volante de base plana escondem-se as patilhas da caixa de velocidades com uma pega e tamanho perfeitos, que ajudam na condução mais desportiva. Na bagageira, encontramos o sistema da suspensão, parcialmente dissimulado e as recordações do trabalho do Miguel: bandeira, medalhas, algemas; tudo real, verdadeiro e usado em trabalho, um verdadeiro regalo para os olhos (e lentes, claro).

Uma já faz barulho agora imaginem quatro!

   Hora de almoço a chegar, altura de voltar ao exterior para terminar. Com o sol mais alto aproveitamos para fazer valer a pintura em excelente estado deste Golf. Com apenas alguns meses de uso, tudo neste R é novo e cheira a novo. Até no exterior sentimos isso, ao ver determinadas zonas deste automóvel. Óticas, farolins, pára-choques, lips, tudo isso novo, acabado de estrear e em exclusivo para a AWP. Sentimo-nos bem quando os proprietários nos escolhem para este tipo de trabalho e não sendo o primeiro, acreditamos que também não será o último. O ar robusto e desportivo deste Golf R (auxiliado pelos alargamentos de quase 20 cm em cada cava de roda) «transpira» por todas as saídas de ar, zonas de admissão e até pelas quatro ponteiras Akrapovic que fazem o som deste Volkswagen se assemelhar a uma trovoada. Já ouvimos muitos carros e escapes, mas a forma como este troveja é algo que nos faz tremer, verdadeiramente.

   Depois de combinarmos uma bebida no evento do ano em Paços de Ferreira, despedimo-nos e seguimos viagem, ao longo da estrada de acesso ao Porto de Aveiro onde aproveitámos para uma foto rápida em andamento a este projecto. Com um rugido ensurdecedor, vemos o Golf R afastar-se de nós rumo a mais uns dias de férias, com a promessa de virar muitos pescoços por estradas portuguesas. Resta-nos desejar uma boa viagem de volta à Suiça.

error: Content is protected !!