CreamGang ‘Biza

     Todas as pausas que temos na nossa vida profissional devem ser aproveitadas. Família, amigos, hobbys, tudo serve para que possamos dizer que aproveitamos a vida. E sim, não devemos viver para trabalhar nem ser «escravos» das nossas atividades laborais. Devemos, a nosso ver, encarar as nossas profissões e ocupações como um meio para atingir um fim, fim esse que será a joie de vivre – alegria de viver. Para nós, grande parte das nossas pausas são aproveitadas para realizar as nossas sessões fotográficas e artigos, encaixados nas lides familiares e muitas vezes aproveitamos que vamos visitar família para combinar uma sessão fotográfica, especialmente quando a oportunidade é a de fotografar um projecto bastante completo como este Seat Ibiza.

Mudamos os cenários, mas este Ibiza fica bem em todos eles.

     Assim e tendo em conta que íamos passar uns dias ao norte do país, porque não aproveitar para conhecer mais deste automóvel cuja listagem de modificações tem várias linhas. Apesar de ao olho, vermos algumas dessas alterações, a maioria dessas implicam um olho mais treinado e atento. Mas podemos dizer que apenas os painéis da carroçaria estão de origem – bem, nem todos, dado que até os guarda-lamas traseiros foram alterados e alargados para melhor encaixe das jantes e pneus. Antes de prosseguirmos, fazemos um aviso (que já devia ter sido feito antes): este Ibiza não é um projecto como os outros, como os que «saltam» nas redes sociais e que vão dando mau nome ao modelo da marca espanhola. Nada contra esses exemplares, mas o nosso estilo identifica-se muito mais com o que aqui apresentamos hoje do que com os restantes que referimos.

     Embalados na onda dos avisos, fazemos outro: temos MUITAS fotografias deste Ibiza, o que pode limitar a abertura correcta do artigo em alguns computadores e telemóveis mas não conseguimos resistir em editar quase metade das fotografias tiradas sob os 33ºC que se faziam sentir na manhã de Julho em que realizamos a sessão. Mas nada que nos demova de percorrer vários spots para captar os ângulos deste Seat, variando o cenário e vendo onde este projecto sobressai mais. Dado que já vamos no terceiro parágrafo, decerto que já foram descortinando algumas das alterações feitas pelo Hélder ao longo dos anos, neste pequeno utilitário. E se em fotografia por vezes nos escapa algumas coisas, serve este texto para vos alertar, digamos, para todos os detalhes que podemos ver aqui.

     Apesar de termos tido dificuldades em combinar esta sessão, dado que estava combinada para ser realizada no evento Drop’pt deste ano (que como sabem, foi adiado), sabíamos que não podíamos deixar passar a oportunidade de fazer estas fotos para o Hélder, membro da CreamGang, um grupo focado nos modelos stance  e que primam pela simplicidade e atenção ao detalhe nos seus projectos. Apesar de sermos defensores da máxima menos é mais, aqui mais é… mais e vamos nas próximas linhas falar (sim, falamos por escrito) de todos os detalhes e pormenores alterados neste Seat Ibiza que não é, de todo, parte do grupo dos que má fama dão a estes automóveis. E sim, já sabemos de antemão que as nossas palavras podem provocar alguma fricção nas redes sociais, mas estamos cá para trocarmos ideias sobre esse assunto.

O detalhe do carbono na máscara do farol, visível à direita, é fantástico!

      Todo o look exterior deste Ibiza «grita» Cupra. Começamos, como habitualmente fazemos, na frente do automóvel nesta nossa análise. O pára-choques Cupra cumpre o destaque merecido com um ar mais desportivo e agressivo, mas de forma comedida de linear. Não recorre a entradas de ar sobredimensionadas ou arestas pontiagudas para conseguir o pretendido mas sim a um subtil lip inferior, pintado à cor da carroçaria, com três pequenas entradas de ar que estão alinhadas com as zonas de admissão de ar do pára-choques. Para compor mais este detalhe, o friso foi submetido a aquaprint, uma técnica de transferência de uma imagem recorrendo à água para «colar» o que pretendemos para uma superfície tridimensional. Também os faróis da frente foram alterados, sendo a máscara dos mesmos submetidos ao mesmo tratamento e acabamento. Destacamos ainda o pequeno detalhe a amarelo no emblema, um pormenor que nos escapou durante grande parte da sessão fotográfica.

    As jantes. Bem, provavelmente o detalhe que mais faz as pessoas falar deste projecto, principalmente pela cor escolhida. O dourado metalizado salta à vista em qualquer local e não há como não olhar e reparar nas fantásticas OZ Racing Mito em 17 polegadas. Claro que sendo um projecto virado para a postura rebaixada, digamos, tem de ter medidas diferentes nos eixos. Assim sendo, na frente conta com 8,5 polegadas de largura e atrás umas impressionantes 10 polegadas, o que levou ao referido alargamento dos painéis traseiros. Quando à borracha, para ficar bem esticada temos 195/40 na frente e 215/35 atrás. Mas este set rolante não foi chegar e montar. Houve necessidade de alterar a furação das jantes de 5×112 para 5×100 e a própria furação do carro também foi alterada para 5×100. Para travar este Ibiza, o Hélder recorreu à travagem Brembo de 323mm com pinças traseiras do Porsche Boxster na frente e atrás 280mm com as pinças traseiras do Audi S3.

      Ainda sobre o perfil deste Seat, ele assume este aspecto recorrendo à suspensão pneumática da A2K. Este tipo de suspensão é quase um «dado adquirido» neste tipo de projectos para otimização do rebaixamento e altura ao solo. Ainda na área estética, contamos com retrovisores do Seat Leon 1M, também eles revestidos a carbono através da técnica de aquaprint, tal como os puxadores das portas. O stance é acentuado com as saias do kit Cupra que ajudam a consolidar o rebaixamento.

     Na traseira o caminho tomado foi o sa subtileza. A tampa do gancho de reboque foi eliminada para um aspecto mais clean e também o friso recebeu o mesmo tratamento do da frente, para haver uma ligação de estilo entre a frente e a traseira. O emblema Seat também levou o retoque a amarelo e a escova do vidro foi trocada pela do Volkswagen Golf V, mais pequena e arredondada, para combinar com o estilo deste Ibiza. De fio-a-pavio, este Ibiza é o exemplo perfeito de que num projecto, para se fazer notar e destacar, o que importa são os detalhes e não as grandes modificações que podem até desvirtuar o modelo original.

      Mas ainda não acabámos pois embora no exterior sejam os detalhes a mandar na lista de alterações (descontando as vistosas OZ Mito), no interior a história é outra. Depois de ver a lista de modificações e claro, as fotografias tiradas, rapidamente percebemos que quase todos os centímetros do habitáculo foram de certa forma personalizados ao gosto do dono deste Ibiza. E até foi pelo interior que começámos as fotografias, aproveitando a pouca sombra disponível para vos mostrar os variados detalhes que este interior encerra. Assim que abrimos a porta, notamos um imenso incremento da qualidade a bordo, sendo o preto, o carbono e os detalhes a amarelo a comandarem a linha de pensamento das modificações. O tablier e as zonas rígidas das portas devem ser as únicas partes mantidas de origem, juntamente com o sistema de infotainement. Começamos pelos bancos, uns Recaro da linha desportiva S-line da Audi, completamente alterados e estofados em pele e alcântara com as costas também com efeito carbono por via de aquaprint. Os cintos foram retocados e receberam pespontos amarelos para manter o estilo no interior. Temos pegas pretas do interior provenientes de um Golf 3 GTi, tal como o plafonier, também preto para não quebrar o estilo do interior.

    O forro do tejadilho foi alterado e re-estofado em preto e atrai as atenções quando estamos a admirar este interior, dado que é um excelente incremento de qualidade a bordo. Sentados no lugar do condutor os nossos olhos vão directamente para o volante do Scirocco R-line, revisto e completo com carbono (aqui do real, nada de aquaprint ) tal como a manete das mudanças do Ibiza Cupra, também aqui em carbono real. O aro da manete de velocidades cromado também provém do Ibiza Cupra e temos ainda mais carbono nas soleiras das portas, embora aqui já seja novamente através da impressão em água. Os últimos detalhes do habitáculo vão para a tampa do porta-luvas que também tem carbono no friso, o apoio de pé do Leon Cupra e o quadrante com os ponteiros amarelos, para condizer com os vários detalhes nessa cor.

    Temos ainda de considerar que faz parte do interior a bagageira, onde se encontra o depósito do compressor para a suspensão, detalhada com uma bonita cor dourada e o logo da Meguiars, marca de produtos de detalhe automóvel que o Hélder usa para manter o seu Ibiza impecável. O aspecto limpo da bagageira reforça a ideia inicial do dono deste Seat em manter tudo com um excelente nível de qualidade e acabamentos, que por vezes são relegados ao segundo lugar em detrimento das modificações feitas.

     Já com a hora do almoço a aproximar-se e o calor a apertar, aproveitamos o menor volume de trânsito para completar as fotos de exterior. E apesar de ser um Seat Ibiza cinzento metalizado, o que no conjunto destas palavras não mostrar ser nada de especial, aliás até diríamos que é algo bastante «mundano», o facto de ter os detalhes enumerados especialmente o rebaixamento e as jantes douradas acaba por chamar bastante a atenção e as poucas pessoas com que nos cruzámos durante a sessão fotográfica são prova disso mesmo, rodando a cabeça e apreciando o carro, tal como nós.

     E o que é realmente importante nestes projectos é que sejam a imagem do seu dono e mentor mas também é igualmente importante que o aspecto final seja agradável e claro, que os outros reparem nele. E neste, tal como em todos os outros que temos fotografado, todas estas premissas se verificam, o que nos permite dizer que temos tido boas peças no nosso portefolio onde, estranhamente, faltava à muito tempo um Seat ibiza. E acreditamos que concordam connosco quando dizemos que esperámos até ter um dos melhores projectos nacionais nesta base, um fenomenal Ibiza 6K2 que nos deliciou de uma ponta à outra! Valeu a pena a espera.

error: Content is protected !!